terça-feira, 3 de março de 2009

# 0 TEU PERFUME #


Deixes os teus beijos



Pelo meu corpo espalhados



Com estes teus lábios



Carnudos e molhados.



Põe-me em polvorosa



Pois de tua boca



Exala um perfume de rosas



Daquelas cores de carmim



Eu te suplico



Amor



Plante-as em meu lindo jardim.



Jardim este



Que somente tu podes entrar



Pois fica num precioso lugar



Preparado para te receber



Virás vestida com tua doçura



Apreciarás das minhas flores



A completa formosura.



Neste labirinto de prazeres



Que é o meu paraíso exótico



Tu o regarás com teus beijos



Deixando-me molhado de desejo



Aspirando de meu corpo



Toda a essência



Deste perfume tão erótico.

8 comentários:

Romeu disse...

Sexo com amor Princesa!!

Em toda a tua beleza te fui conquistar,
Teus seios sao de suspirar,
Teu olhar e de pecar,
Teu beijar me faz tesao sem parar!!!

Nao tenho resposta para a tua beleza,
Apenas te posso chamar de Deusa,
Chamo-te tambem de flor,
Porque todos os dias te rego com todo o meu amor!!!

Das-me tentacao,
Recebes todo o meu tesao,
Das-me a resposta na existencia da nossa razao!!!

Amo-te intensamente,
Nao sais da minha mente,
Sente algo em mim dentro de ti crescer lentamente!!!

ROMEU.

Joana. disse...

Estava no banho e pensei «Agora ia mesmo bem uma língua na minha coninha. Hummm bem me apetecia…»
Acabei o duche, deixei-me ficar a pingar, pouco me tapei com a pequena toalha que nem ¼ do corpo me cobria.
Fui procura-lo. Encontrei-o na sala embrenhado nos livros. Aproximei-me e sussurrei-lhe ao ouvido «Não disseste que me querias dar uma prenda?! E que tal usares essa língua até me fazeres vir? Anda vem beijar-me a coninha que está cheia de tesão.»
Parecia que lhe tinha dito uma barbaridade, que lhe tinha desferido um golpe mortífero. «Queres o quê???» Com um sorriso larguei a toalha, toquei-me e respondi «Que me lambas a coninha, que me chupes, que me faças vir, não mereço a melhor prenda do mundo?»
Peguei-lhe na mão e conduzi-nos para o quarto. Deitei-me, puxei-o para mim e levei-lhe a cabeça para o meio das pernas. «Anda, dá-lhe um beijinho para a fazer palpitar, para que saiba que já chegaste…». Um escravo perfeito, cumpridor de ordens sem colocar em causa, pronto e desejoso de servir. Isso ainda me excitava mais, um homem feito sujeito aos meus caprichos.
A tesão percorria-me o corpo e nada mais me ocorria a não ser aquela vontade de me vir na sua boca. Tentei manter uma voz doce, calma, didáctica e ordenei-lhe «Essa língua não pode sair do meu clítoris, ouviste?! Como gostas mais que lhe chame, clítoris ou vamos chamar-lhe grelinho?». O olhar que me deitou dizia tudo, já refeito do choque, estava pronto a cumprir a sua missão. «Então queres te chupe o grelinho até te vires…» Abri as pernas, empurrei-lhe a cabeça e senti a língua quente, húmida, macia a tilintar-me. Estava a entrar no mundo do prazer, não precisava de me mexer, nem de chupar, nem de retribuir, tinha um escravo a mamar-me a cona sedenta, ávida, louca por prazer…
Simplesmente delicioso, a saliva misturava-se com a minha tesão, apetecia-me provar. «Anda, dá-me um beijo». Lambi-lhe os lábios, procurei-lhe a língua, senti o gosto semi amargo da minha coninha, que tesão me deu…Empurrei-o novamente «anda vai acabar o teu trabalho e enfia-me dois dedinhos que me sinto a enlouquecer».
Tinha que gemer, aquela língua a roçar o meu grelinho, aqueles dedos a foderem-me, fazia prever que me viria em breve. «Tas a gozar. Tas toda molhadinha, gemes como uma puta, tas a foder-te com os meus dedos, vem-te na minha boca, anda putinha…» O escravo a ordenar à sua senhora…
Já não conseguia resistir. Esperava por aquele momento, ansiava por aquele momento. O sentir o crescendo de prazer, pronto a explodir. Com as mãos na sua cabeça, levei-lhe o grelinho à boca, estava-me a vir, o prazer minava-me o corpo todo a partir daquele contacto da língua com o meu grelinho e os dedos a foderem-me, as contracções foram bem sentidas, incrédulo disse-me «Senti-te vir! senti-te vir…»
Não me queria refazer daquele orgasmo, ele entendeu, tapou-me e deixou-me adormecer…
Joana.

Anjo disse...

Romeu.
Es um safado,um piranha viu.
Nao admito que fale no nome de minha Princesa,vai la pra favela.
Anjo.

rui m disse...

começou a guerra romeu estás fodidoAnjo ataca nele olha que ele te quer roubar a princesa anda aqui sempre com a mesma lengalenga vamos partir os cornos ao gajo, eu sempre disse a princesa que tu é que eras o melhor o romeu é um mentiroso im filho duma égua

Sergio disse...

Anjo apesar de ter apanhado um desilusão com a tua presença não consigo estar zangado contigo este romeu é que +é um canalha ordinário e tudo tem corrido mal por causa deste peneleiro de merda se o apanho o fodo todo

ana disse...

Meu amigo Romeu seu blog está o máximo realmentes estes qua andam por aqui não valem nada eu acho você lindo e olha essa princesa é igual a eles você amigo anda cego não está enxergando direito ela´não presta mesmo meu irmão vai por mim esquece ela você é lindo muito mais homem que esse anjo

Ana Marta

Romeu disse...

Ana Marta.
O seu comentario e o unico que me da alento,e sim ja vi que a Princesa esta como eles ou pior,estou frustado e ainda a degerir toda esta stuacao,mas um amor se vai outro sem vem,a princesa pensa que ja e Rainha,ela me pos de rastos e me goza com estes canalhas todos,Rui,sergio Anjo,sao todos parte da cuadrilha,estou desolado sem carinho.
Romeu.

Romeu disse...

Joana.
Nao entendi para quem dedicas teus poemas,parece que sao para o Anjo e isso?
Romeu.