sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

NAS NUVENS ....


Em meu leito minha querida:

teu corpo de nuvens,

tua inavasão torrencial.

Em monumentos de luz:

teu cobertor de verão,

teus céus de primavera,as aves de tua pele.
Vez por outra, me deparo,

visto-me de teu beijo,

tua chuva,

teu canto de silêncio.

Em minha pátria minha querida:

calotas onde moram vértices,

rosa-dos-ventos de teu corpo.
Minhas pernas em tuas pernas:

confusão das línguas de Babel,

ruidosas flautas,

colunas romanas.

Cachos áureos de teu rosto,

toda perspectiva incontrolável,

toda folia de teus abraços.
Em minha noite querida minha:tua aurora possante,

2 comentários:

SERGIO disse...

ANDAS NAS NUVENS MAS TE FODES SEMPRE ELA AGORA JÁ NEM TE QUER NEM ONTEM TE PERDO-OU AS MERDAS QUE FAZES BEM FEITO ÉS UM MATARRUANO QUE ANDAS AÍ

Romeu disse...

Olha Sergio.
Nao sou so eu que fico a perder,talvez tu ou outro de nos,estaz agora a ficar feliz por este merdas do maricom estar a querer alguma coisa com a pincesa.
Ja levastes um par de cornos da Rebeca por seres assim,o melhor e ficares meu amigo e corrermos este amricano daqui.
Romeu.