domingo, 19 de abril de 2009

«SEGURA-O...»



Segura-o sempre com terna firmeza,
Olha-o nos olhos e não receies nada,
Faz-lhe meiguices de cara levantada,
Nesse corpo duro de carne tesa!

E se te faltar uma vez a certeza
Daquilo que deve ser o teu trabalho,
Esfrega-o como se fosse um caralho,
De peito feito, sem qualquer tibieza!

Arregala-lhe os olhos, trata-o mal,
Morde-o com raiva e com gulodice,
Procura-lhe a identidade num sinal!

E se achares que isso é só taradice,

Então agarra-o sempre sem timidez,
Engole-o e fode-o ao menos uma vez!

14 comentários:

Romeu disse...

Loucuras secretas hummmmmmmmmm..
Assim como neste poste.

Quero cometer loucuras, nossas loucuras secretas, só nossas.
Não quero ter hora nem local , não quero parar pra pensar, só quero sentir a paixão envolvida pelo perigo, a emoção e marcas na nuca.
Vamos ser loucos, vamos fazer amor sem parar em qualquer lugar, deixando e instinto nos guiar, sem limites, sem regras, sem juízo.
Quero sentir suas mãos trêmulas, apressadas e despindo o meu corpo, e acariciando e meu rosto,seus lábios macios, molhados,delicados, a minha pele e
seduzindo a minha razão.
Quero sentir seus olhos se fechando,seu fôlego se acabando e seus sussurros se perdendo.
Quero fazer o que jamais foi feito, e só ter a paixão como testemunha,assim como neste poste ummmmmmmmmmm delicioso esses beijinhos de amor no meu doce pau.
Você me deixa maluco, tenho vontade de rasgar sua roupa, e deixar marcas de prazer e suicidar sua boca.
Quero que você me tire do sério, seja a minha insanidade, deixa completamente louco, amante e amado...
Romeu.

Joana. disse...

Me diz romeu quem te tira do sério?
estou intrigada não falas em nomes quem anda por aí já não é a Princesa.
Conta para mim eu guardo segredo

Joana. disse...

Meu amado Rui
Quero te acercar de mim, acariciar sua pele...

Quero sentir o perfume que vem de você

quando nos amamos,

Quero ouvir sua voz baixinho em meus ouvidos,

E ficar assim, abraçada a você, na penumbra...

E falar de nossos sentimentos, de nossas
emoções,

E deixar que nossas mãos nos explorem,

nos toquem...
Joana

Zeca Diabo disse...

Semblante pesado, sisudo, carraneudo

ou aberto, risonho, despretencioso, afoito

barba por fazer ou bem escanhoado, apurado

bem cheiroso ou empastado, sintonizado

.

de calças de ganga ou de terilene, vincadas

sapatos rotos ou saídos da loja, luzentos

unhas imaculadamente envernizadas, diáfanas

educadinho, prestável, compreendido, santificado

.

ou mãos calosas, embirrante, envinhado, afreguesado

de maus fígados e sonante tripa marota, ruidosa

socialmente adaptado ou de ombros encolhidos, acolchoados

bem penteado, engomado, aparafusado, circuncidado

.

de moral arcaicamente conservada em licoroso amplexo

cristãmente piedosa, ajoelhada, curva e redentora

frequentador de tascas manhosas, esquecidas e sitiadas

ou de casas apalaçadas, coerentes, caiadas, desinfectadas

.

bem nascido, bem parido, agasalhado, oleado

perfumado, embalado como prenda de circular cedência

nunca à margem dos padrões estabelecidos, convertidos

correcto, afável, freguês de putas publicitadas, conservadas

.

frequentador assíduo de mentes descascadas, ensaimadas

e locais sem mácula, envernizados e de bom tom nupcial

com púnicos de porcelana com florzinhas, acépticas

e sanitas sôfregas de mijanças fontanárias, em repuxo

.

abrangentes, espirais, abortivos mangas prósociais

nutritivos, nutridos festivaleiros, masturbantes

no banco das ditas murchas, supremos malmequeres

de bar em bar, expediente selado, rubricado, enviado

.

multicores, pacientes, dedinho no ar, ar subsidiado

picotados para mais fácil utilização labial, desconexa

em grupo, matilha perseguidora, enchente de esgoto retorcido

passinhos laicos, aflorando lajes pintadas com caca de pombo

.

amorosos, mentalmente caixas de vapor a prestações

passam atestados, certificam, amamentam e incomodam

tique cabeçal bem coçado, engomado, pré-datado

por entre arrotos de saber inato, menstruado, introduzido

.

viva a liberdade, viva a democracia, viva a moral rechunchuda

respeitosamente, veneradamente, com rótulo enluarado

e advertência para não exceder a data de consumo europeu moderno

nesta sociedade andarilha e lusa, enluvada, engabardinada

.

temos de ser ecrã de cinema, barbatana oscilante sem conduto

pista de circo, cântico de missa campal, perdoada, convocada

temos de ser tudo o que eles desejam, impõem, oficializam

cidadãos cumpridores, impolutos, simétricos, ascendentes

.

críticos com comichão no rabo, olheiros mansos, entupidos

acampados quotidianamente na pequenez mental, solvente, ausente

filhos da puta que nem cagar sabem ou se esforçam

idiotas afunilados em conceitos de impotente vigor, matéria prima

.

o invólucro não condiz com o conteúdo, é enteado

que desplante, ousadia infame saturante e permissiva

a deste devasso erguido em andor, em ombros de inferno

vejam, o gajo até faz poesia, não parece, pelo aspecto

.

mas pessoa civilizada e sem dívidas às finanças, virginal leviandade

e aos vizinhos próximos, futuros, inventados e perfilhados

devo reconhecer que no fundo estes excelsos e caninos cidadãos

são verdadeiros defensores da púdica moral pública, concentrada

.

fazedores de leis e de punhetas sociais, calibradas

frezadores de coitos, tomates e pilinhas alheias, ressonantes

boquinhas como túneis concorridos, amancebados

de livre trânsito, adubadas, preventivas e operantes

.

fregueses certos de actos públicos, moscatelados

incríveis navegantes sem bússula, enguias dançarinas

não desdenham o caseiro encontro, abortivos

sorriso encalhado, fandangueiro, boa boca, aparvalhados

.

apara-lápis de cais descoberto, vagamente avacalhado

torcido em chulé de meia branca, descomposta

chaminé intestinal de bacantes resquentadas, cigarradas

discurso de cáca, sapiente, iodado, enquadrado e mexido

.

elas e eles, sumarentos, de hortelã-pimenta enfeitados

guardiãos do tempo do templo, nas suas arcadas de crista

inteligentes antes do ovo, esperma de soda cáustica

rente ao chão, junto ao umbigo, a quatro patas

.

viver perto deles é salutar, valha-nos deus, qualquer deus

afinal são estes gatafunhos de gente, gente bem pensante, dizem

cozinhados junto ao cano de esgoto, com tempero a preceito

que alegra a vida do pai nosso e da avé maria, reciclada

.

não quero ficar por aqui, meus amigos escolhidos

ainda há muito que dizer, podem crer, o momento é salutar

gozá-los e fode-los deve ser prática comum, meritória

com perdão garantido, assinatura reconhecida, beneficiente

.

durante anos no lodaçal privado, bancada de teatro consentido

néctares flutuantes, engalanados a preceito, com geito

vozes doutas, refinadas, aclamadas, moralistas

calos de sebentas bentas, ornados de pez e penas, intriguistas

.

pervertidos, florestas queimadas, esventradas, sugadas

que percebem estes heróicos, fluorescentes críticos

do que se passa no interior das letras, enfileiradas

como sangue quente e vivo de palavras renovadas, intimistas?

.

caloteiros de horas aparvalhadas, minguados cabeçais

línguas de duvidosa procedência, pior aderência

convidados bacantes, merlos envelhecidos, conhecidos

convencidos da justeza profunda da queixada erguida, professoral

.

mas não são muitos, qualquer isco peidal os trás à rede

amachucados na própria sombra desbotada, respiram a medo

com sonhos de caixão e de rezas, choramingas escusos,pedinchões

pernas de asco, velas sem pavio, pecaminosas, esvaziadas

.

cá para nós, estes abortos consentidos por decreto membral

sabem de tudo, falam de nada, genciscães de nuvem escura

espíritos piamente amanteigados, enlatados, arranhudos

figuras de nhanha afiambrados, orvalhados, intrusos

.

reconhecidos representantes da coltura de rodapé, vai de roda

lê-los ou vê-los, ouvi-los a espalhar da boca as suas merdas

digo, críticas e moralidades bem pensantes, malandraças

é entender que o figo pita ou o rabo de raia é santo remédio.

.

E quando descarnar, se não encarnar em defunto

chegado ao cimo do nada, direi com gozo perpétuo:

dai-lhe o céu, meu santo protector, são como tú

cabeça cheia de merda e bordão enfiado no olho do cú.

REBECA disse...

Recuerdos bien guardados mi cielito Rui.

Yo fui guardando cada uno de sus besos cada sonrisa que emanaba de su rostro,todas las fragancias
del perfume de su boca… .
Y aun siento clavados sus labios y guardo los instantes de ternura
cuando dormía entre sus senos… .
Aun guardo en mi recuerdo
la imagen de sus expresiones
cuando mi lengua obsesionada se alegraba con sus secreciones… .

¡Ah! ¡Que tiempos más gloriosos!
Gloriosos, cuando puedo
pausar lentamente auxiliado con la magia del poder de mi memoria… .

Por hoy guardo todas las visiones
que atesoran mis ojos todos los momentos de felicidad que me entrego su cuerpo… .
¡Ah! ¡Son recuerdos bien guardados!
Rebeca.

Fatti disse...

Romeu rsrsrs... estou adorando seus textos de verdade rsrs.. acho q nao sairei daki pq a-do-ro pessôas assim extrovertida que leva as coisas numa séria brincadeira de falar a verdade.

bju com carinho pra ti...xau xau

ótima semmana

fatti___

Fatti disse...

Romeu obrigada pelo carinho e elogio.o teu blog tb é maravilhoso e divertido eu amei conhece-lo.

bjus com carinho pra ti.


Fatti___

Steve disse...

Romeu pig.
I thought you were a man of respect.
You and a bunch of shit.

Fuck you bitch.
Steve.

Guapito. disse...

La mujer de me seduce eres solamiente tu mi Rebeca.

La Mujer que me seduce,
Es aquella que aprendí la amar;
En que todo me encanta;
Posee los predicativos, por un hombre, deseados;
Sus cariños todos por mí fueron confiscados!
Ah!... La mujer que me seduce;
No se encuentra... No se compra;
se Administra... se Conquista;
AL paraíso con veneración se conduce!
Ah!... La mujer que me seduce
Es culta... ES delicada;
Desprovista de terranales vicios;
Es cheirosa... Hermosa... Encantada!
me Hace ver de ojos cerrados:
Rayos, luces y pavios;
En medio a la tempestad, me hace ver noche enluarada;
En medio de paisajes... Muchos personajes;
Solamentelo que yo quiso!
Ah!... La mujer que me seduce;
Es un admirable ser;
Es renuncia... Sin remorso o castigo;
Fue creada por la ingeniería divina;
Sus pies y manos son leveza;
Roba mi libertad;
Con mucha sutileza!
Ah!... La mujer que me seduce;
Es sinfonía de mis andanças;
Lluvia fresca en mi tejado;
Alianza celestial de un noviazgo!
Quiero de ella su jugo... Su sudor;
Estampado en su rostro todo su querer;
Locura al decirme:
Venga... te Quiero;
Soy solamente suya... Venga la mí... Poséame!
Es ese el destino que yo quiero;
AL lado de la Mujer que me Seduce!
Guapito.

rui manuel disse...

Joana não sabes quem tira romeu panasca do serio aqui são todas ele escreve assim para dar para uma qualquer ma no da princesa rasteja mas não leva nada ele é esperto mas a mim não engana

Sergio disse...

Foda-se Romeu tu fazes tesão a um gajo ai gosto mesmo disto caralho fiquei logo de pau feito és lixado boa mesmo meninas vamos nessa

Romeu disse...

Fatty
minha querida amiga obrigado pela tua visita e pelo teu carinho aqui tudo me trata mal amiga são todos uns cães mas tu és um amor vem sempre amiga eu te adoro
um beijo doce

Romeu disse...

Sergio não te zangues diz lá que não gostas também vocês nunca estão satisfeitos com o que têm

Romeu disse...

Rui corno ainda aí andas ouvi dizer que não vinhas mais aqui mas afinal vieste desanda vai-te embora pá deixas mau cheiro por aqui