sexta-feira, 24 de abril de 2009

POESIA DO BÊBADO...


A PEDIDO DO AMIGO
SÉRGIO

4 comentários:

Joana. disse...

esta só mesmo para o sergio ele gosta disto deve ser um escape para escapar a mulher rsrsrrs e fala dos outros ai ai rsrsrsr

Zeca Diabo disse...

Bojudo fradalhão de larga venta,
Abismo imundo de tabaco esturro,
Doutor na asneira, na ciência burro,
Com barba hirsuta, que no peito assenta:

No púlpito um domingo se apresenta;
Prega nas grades espantoso murro;
E acalmado do povo o grão sussurro
O dique das asneiras arrebenta.

Quatro putas mofavam de seus brados,
Não querendo que gritasse contra as modas [qu'rendo]
Um pecador dos mais desaforados:

"Não (diz uma) tu, padre, não me engodas:
Sempre me há de lembrar por meus pecados
A noite, em que me deste nove fodas!"

REBECA disse...

Disfruta la vida

disfruta el amor

por que la vida es solo una

y si no la disfrutas

se acava el motor.

La vida es hermosa

abre tu corazon

por arrancar los motores

y canta una cancion.

Disfruta cada momento

por que no regresara

lucha hasta el ultimo aliento

y la vida te lo recompensara.

Sergio disse...

grande corno lá porque apanhei uma piela naquele dia não quer dizer que seja bêbado tu és fodido pá olha vai pro caralho