segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sussurros...


Cada gota de suor
Era uma necessidade do corpo
Livrar-se da ânsia sem tino
Que me colocastes
Tua voz sussurrando
Entre minhas coxas
Teus olhos delirando
Diante do meu corpo
Teus dedos revirando
Dentro do meu sexo
Cada suor que saía dos meus poros
Parecia renovar-me
Agilizar os movimentos dos membros e articulações
Desnorteada
Permitia aos meus músculos
Largarem-se
Arraganhada
Deixava escapar
Os mais furiosos gritos
Os teus dedos apontavam-me
RemexiamIam e voltavam
Lentos e Rapidamente
Insinuando-se ser um
Outro
Brutamente
tornava-se mais enérgico
A velocidade que tomava
Meu quadril não aquietava-se
Revolvia ligeiramente
Sem minha permissão
Os lábios mordiscavam-se
Por prazer
As mãos encurvavam-se
Sem perceber
A cama molhada
Os dedos encharcados
Iam a tua boca
Percebia em sua expressão
A delícia do gosto
Meu Eu
Exausto
Gozava

5 comentários:

SILVIA disse...

"...Cada gota de sudor, era una necesidad del cuerpo...".
Que buena descripción, caliente...pero con amor.
Bueno, muy bueno.
Mil besitos!!!

Fabby Lima disse...

Uau! Adorei! Navegando pela net encontrei o teu blog! Maravilhoso! Tomei a liberdade e coloquei o teu link em meu blog! Sinta-se a vontade para uma visita! Bjs carinhosos Fabby Lima

1manview disse...

Um poema muito cutelo e romântico ...

Giane disse...

Um poema luxuriantemente apaixonado.

Literalmente.

Beijos mil!!!

ursiηhα disse...

Estou aqui delirando
Bjs de mel
ursinha